CUERPO EN CUESTIÓN: RELATO DE EXPERIENCIA SOBRE EL CUERPO AMPUTADO Y ACCIÓN CLÍNICA

Jailton Bezerra Melo, Carmem Lúcia Brito Tavares Barreto

Resumen


O corpo humano adentrou espaços e foi permeado pela cultura de mostra/encobrimento. A literatura e a experiência revelam que a cirurgia de amputação repercute de modo diferente nas pessoas. A pesquisa teve como questão “Como é a experiência de habitar um corpo amputado?”. Participaram seis homens com idade entre 20 e 59 anos, que passaram pelo procedimento cirúrgico para amputação, independente do fato prévio ou de já terem utilizado próteses. Como acesso às experiências, optou-se por narrativas colhidas em “Encontros Reflexivos” e a utilização de “diário de bordo”. Para análise das narrativas foi utilizada a “Analítica do Sentido”. Os resultados apontaram a falta de compreensão, despreparo e descuido da equipe hospitalar que lida com pessoas amputadas; o distanciamento das ciências modernas em questionar o corpo pelo prisma da experiência cotidiana; e o realce da condição atual como o rompimento com o modo de viver habitual, após a cirurgia.


Palabras clave


cuerpo, existencial, cuerpo amputado, acción clínica

Texto completo:

PDF

Enlaces de Referencia

  • Por el momento, no existen enlaces de referencia


Copyright (c) 2017 Revista Latinoamericana de Psicoterapia Existencial ------------ Un Enfoque Comprensivo del Ser